sábado, 3 de novembro de 2012

QUIÇÁ...



QUIÇÁ...







Um dia

nada mais 

será lembrado 

com o peso da mágoa...



nada mais vai doer...



serão novas dores...



novos amores quiçá...




Vidamortevida



Vidamortevida




Vivo

 inventando

 pessoas

 que

 nunca

 existiram
de fato... 

só em mim.


então...

 posso

 deixar

 que
 existam... 

vivas...

 ou 

mortas...

 só em mim.